Gerente de fazenda em Chupinguaia é condenado por feminicídio a mais de 17 anos de prisão


Foi levado a júri popular nesta segunda-feira, 11, em Vilhena, o gerente de uma fazenda no município de Chupinguaia, que no ano passado assassinou com cinco tiros a própria esposa, durante uma festa de aniversário. A motivação para o crime seria um beijo que a vítima, Jalete Alves dos Santos Nogueira, teria dado no rosto de um vizinho, em agradecimento por ele ter consertado o aparelho de som que animava o evento. 

Amado Ramos Machado, de 42 anos, teria cometido o crime na frente de crianças, inclusive uma menina de 2 anos que estava comemorando aniversário. Os jurados acolheram a tese de acusação, condenado o réu pelo crime de feminicídio privilegiado.

Ele também foi condenado por posse de arma e munição. A juíza presidente do Tribunal do Júri, Liliane Pegoraro Bilharva, dosou a pena em 17 anos, 9 meses e 10 dias de prisão em regime inicial fechado.

A defensora pública Ilcemara Sesquim Lopes disse que irá recorrer em relação a dosimetria da pena, que para ela foi muito elevada. 

Pimenta Bueno: FAP irá realizar Concurso de Bolsas de até 100%; saiba como participar

Os interessados em participar, devem se inscrever até o dia 6 de julho de 2018, através do link http://www.vestibularfap.com.br.

 

 



Fonte Folha do sul on line


Outros Destaques

Mais Notícias